terça-feira, 2 de agosto de 2016

Erva da Imortalidade

 
16-06-2016
Nome científico: Gynostemma pentaphyllum
Sinonímia: Vitis pentaphylla
Nomes comuns: Erva-da-imortalidade, Jiaogulan, Miracle tea, Cipó-doce, Erva-milagrosa, Ginseng-dos-pobres, Ginseng-do-sul
Família: Curcubitaceae
Origem: Ásia (Sul da China, Norte Vietname, Coreia do Sul e Japão)

A planta erva-da-imortalidade é uma trepadeira de porte herbáceo. Apresenta um ciclo de vida perene (mas curto). Possui ramos estreitos, glabros ou levemente pubescentes que podem alcançar entre 4 a 8 metros. As suas gavinhas são filiformes. As suas folhas são palmadas (com os lóbulos laterais unidos à base) e com 3-5 folíolos ovados a lanceolados. É uma planta dioica e a inflorescência masculina é sempre maior do que a feminina. Produz bagas que na maturação ficam pretas, estas contêm no seu interior sementes castanhas.

31-05-2016
Propriedades e utilizações: A erva-da-imortalidade é considerada uma planta adaptógena, sendo capaz de aumentar a vitalidade, evitar a fadiga e melhorar a resistência física. É conhecida pelas suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Ajuda a melhorar o sistema imunológico, evita o envelhecimento precoce, favorece a circulação, auxilia no tratamento do colesterol alto, assim como nas constipações, tosse, asma e bronquite.
O chá desta planta é muito consumido no sul da China e, por isso, é que a planta é associada à longevidade e à sensação de bem-estar geral. A infusão pode ser preparada com folhas e ramos suculentos, tanto frescos como secos.
Na Tailândia e na China as suas folhas frescas são usadas em saladas ou cozinhadas como espinafres.
24-06-2016
Há estudos científicos a decorrer e que apontam esta planta como uma alternativa natural aos adoçantes artificiais.
A planta é usada em preparações para cosméticos e tónicos anti-envelhecimento.
Devemos atender à sua interação com medicamentos (imunossupressores e anticoagulante) e, como em todas as plantas, deve haver sempre atenção ao seu consumo por grávidas, lactantes e crianças.

29-06-2016
Cultivo: Deve ser cultivada num solo fértil, fresco e bem drenado. Cresce preferencialmente em lugares frescos e com sombra parcial ou podemos colocá-la numa posição abrigada e iluminada, mas protegida da luz solar direta. Aprecia alguma humidade pelo que as regas diárias durante o verão são importantes. Multiplica-se através de sementes (caso se consigam formar) ou por divisão da planta.

Curiosidades: Os primeiros registos desta planta foram feitos na China e datam de 1400 e a primeira menção sobre o seu uso como medicamento surge num livro de 1578; Na China, esta planta é conhecida Xiancao que significa erva-da-imortalidade; Acredita-se que o alto índice de pessoas com mais de 100 anos na província de Guizhou, no sul da China, provém do consumo do chá feito com esta planta; Em 1976, um pesquisador japonês, na tentativa de encontrar uma alternativa para o açúcar, descobriu que esta planta tem propriedades semelhantes às do Ginseng e em maior quantidade; Devido a este facto é denominada popularmente por Ginseng-dos-pobres.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Nigela dos Trigos

09-06-2015

Nome científico: Agrostemma githago
Sinonímia: Githago segetum, Lychnis githago
Nomes comuns: Nigela-dos-trigos, Beijos-de-freira, Canavora, Nigela-bastarda, Nigela-dos-trigais, Axenuz, Candelária, Erva-sapa, Erva-fina, Joio-venenoso, Negrinha
Família: Caryophyllaceae
Origem: Mediterrâneo Oriental
09-06-2015

A nigela-dos-trigos é uma planta herbácea com um ciclo de vida anual. Apresenta caules eretos, peludos e pouco ramosos. As suas folhas pequenas e verdes são opostas, sésseis, lineares e lanceoladas. As suas flores são purpúreas, raramente brancas, solitárias no cimo do caule e dos ramos. A sua floração ocorre de abril a junho. As suas sementes são negras.
09-06-2015

Propriedades e utilizações: As suas sementes são mencionadas por alguns autores como diuréticas, expetorantes e vermífugas. Contudo, esta planta é tóxica para o gado, aves e seres humanos, principalmente devido às saponinas existentes nas suas folhas e sementes.
Esta espécie é por vezes cultivada como planta ornamental em jardins, devido à beleza das suas flores.
12-05-2016
12-05-2016

Cultivo: A nigela-dos-trigos é uma planta pouco exigente. Adapta-se a vários tipos de solo, mas prefere os bem drenados e férteis. Multiplica-se através de sementes.

28-08-2015
Curiosidades: O nome do género Agrostemma significa (quase à letra) grinalda ou coroa dos campos; O nome da espécie githago tem origem no hebraico “khitah” que designa o trigo, isto por causa da semelhança entre as sementes (apesar de serem pretas); Esta planta foi introduzida em Portugal Continental e em quase todos os continentes, devido aos lotes de sementes de cereais contaminados; A nigela-dos-trigos pode estragar o sabor dos cereais se as suas sementes se misturam com eles em quantidades elevadas (“A negrinha (Agrostemma githago) — em que a farinha tem um sabor azedo, acompanhado d'uma sensação de calor e de irritação” in O Pão - dissertação inaugural de Eduardo Alfredo de Sousa, ‎1897); Antigamente era muito frequente, hoje em dia é cada vez mais rara por causa das técnicas agrícolas modernas (triagem mecânica de grãos e herbicidas específicos); O seu nome comum em inglês é Corncockle pois é uma erva daninha dos campos de milho.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Cártamo


12-08-2015
Nome científico: Carthamus tinctorius
Sinonímias: Carduus tinctorius, Carthamus glaber, Centaurea carthamus
Nomes comuns: Cártamo, Açafrão-bastardo, Falso-açafrão, Açafroa, Açafrol, Saflor
Família: Asteraceae ou Compositae
Origem: provavelmente Mediterrâneo Oriental, Europa Oriental e Ásia Central

21-07-2015
O cártamo é uma planta herbácea de ciclo de vida anual. Possui um caule ereto e ramificado, normalmente atinge 30 cm, mas pode alcançar 1 metro de altura. As suas folhas verde-escuras são serrilhadas e espinhosas. Apresenta de um a cinco capítulos florais. Estes são compactos, volumosos e compostos por numerosas brácteas duras, semelhantes às folhas, para proteger as flores. As suas flores, hermafroditas, são brilhantes e amarelas, alaranjadas ou vermelhas. A sua floração ocorre durante os meses de julho e agosto. O seu fruto é uma cipsela branca, lisa e de sabor amargo.

12-08-2015
É uma planta subespontânea em algumas regiões de Portugal Continental (Alentejo e Algarve), podendo ser encontrada em terrenos baldios e em searas.

Propriedades e utilizações: As suas flores, sementes e óleo têm várias aplicações medicinais, contudo devemos ter em atenção o uso desta planta é contraindicado na gravidez e por lactantes, assim como interfere com alguns medicamentos.
14-07-2016
Investigações recentes indicam que pode ajudar a reduzir a doença coronária, a diminuir o colesterol e ainda a estimular o sistema imunitário.
Tanto as suas flores, como o resultado do esmagamento das sementes, têm um forte poder purgativo e digestivo. As flores, graças aos corantes e aos flavonoides, promovem também a cicatrização das feridas e combatem as dores menstruais.
Na culinária, as flores de cártamo são utilizadas como um substituto mais barato para o açafrão. São colhidas quando começam a murchar e podem ser usadas frescas ou secas (desde que guardadas bem fechadas) para dar cor amarela a um arroz, um doce ou bolo, por exemplo. Nalguns pontos da Polónia, as pétalas são misturadas na massa do pão.
14-07-2016
As suas folhas (e rebentos jovens) são ricas em vitamina C e podem ser consumidas por exemplo em sopas.
Das flores do cártamo extraem-se dois corantes: um amarelo, solúvel na água, utilizado em culinária e um vermelho, insolúvel na água, utilizado tradicionalmente em tinturaria, pintura e cosmética.
15-07-2016
Das suas sementes obtém-se um óleo alimentar de elevado valor dietético muito usado atualmente como suplemento alimentar. O óleo de cártamo também é usado, desde a antiguidade, como secante em tintas e vernizes para pintura e em cosmética, devido às propriedades emolientes e regeneradoras do tecido cutâneo. Este óleo vegetal é ainda usado externamente no tratamento de micoses.
Há algumas indicações que toda a planta é muito rica em fosfato, podendo ser usada como enriquecimento do solo. A sua profunda raiz principal pode ajudar a mobilizar o solo funcionando como um "arado biológico”.
As folhas ou as sementes colocadas no leite servem para coalhar.
As suas sementes apesar de amargas são muito apreciadas pelos pássaros (periquitos e papagaios, por exemplo), enriquece a alimentação destes animais, contribuindo para uma plumagem de melhor qualidade.
As suas flores atraem insetos polinizadores.

Cultivo: O cártamo é uma planta rústica, adapta-se às mais diferentes condições ecológicas e desenvolve-se bem nos mais diferentes tipos de solos. É resistente à seca, às altas temperaturas e aos ventos fortes. Multiplica-se através de sementes que podem ser semeadas no inicio da primavera.

15-07-2016
14-07-2016
Curiosidades: O nome do género Carthamus deriva do árabe e significa tingir/tinta; O nome da espécie tinctorius relaciona-se com a característica tintureira desta planta; As origens desta planta não são claras; Foi trazida da Índia (provavelmente de Goa) para Portugal no século XVI por missionários ou marinheiros, juntamente com outras especiarias; Na análise química a produtos têxteis do antigo Egipto foram identificados corantes feitos de cártamo; Algumas variedades, cultivadas apenas para aproveitamento do óleo das sementes, têm as pétalas amarelas, em vez de vermelhas; Esta planta tintureira foi outrora das mais importantes. Hoje a cartamina, substância natural extraída do cártamo, foi substituída por anilinas sintéticas; Era a cartamina também o ingrediente corante do 'rouge' das senhoras; As suas flores são usadas, por comerciantes menos honestos, para adulterar o açafrão genuíno. A cor que dão à comida pouco tem a ver com a dada pelo açafrão e não possuem a verdadeira essência/sabor do açafrão, daí os seus nomes comuns açafrão-bastardo e falso-açafrão; Em inglês designa-se por safflower, safflor ou bastard saffron; O nome comum saflor é uma deturpação da palavra inglesa safflower; O Carthamus lanatus por ter algumas semelhanças é designado popularmente de cártamo-lanoso e este é uma planta autóctone nalgumas regiões de Portugal Continental.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...