quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Erva-canária

13-12-2012
Nome científico: Oxalis pes-caprae
Sinonímia: Oxalis cernua
Nomes comuns: Erva-canária, azeda, azedinha, trevo-azedo, erva-mijona
Família: Oxalidaceae
Origem: África do sul

A erva-canária é uma planta vivaz e bolbosa. As suas folhas são em forma de trevo, com folíolos em forma de coração e pequenas pintas escuras. As inflorescências são umbelas terminais de flores amarelas com 5 pétalas. Estas fecham-se com o aproximar da noite e a falta de luz, reabrindo no dia seguinte, quando o sol as aquece.
Esta planta pode ser encontrada em terras cultivadas, sítios descampados ou margem de caminhos, apreciando sobretudo os solos argilosos. Multiplica-se, quase exclusivamente, pela dispersão dos bolbilhos, que ocorre pela fácil fragmentação provocada pela ação mecânica (máquinas agrícolas) ou por ação de roedores. Em Portugal, é considerada uma espécie invasora.
12-12-2012
13-12-2012
12-12-2012
Curiosidades: A designação do género Oxalis deriva do grego oxis que significa ácido;  
12-12-2012
Sendo que as plantas da família Oxalidaceae contêm grandes concentrações de ácido oxálico, o que lhes confere o sabor amargo/azedo. 
São tóxicas se ingeridas em grandes quantidades, logo recomenda-se um consumo bastante moderado; O sabor ácido, mas agradável, dos caules das flores já todos experimentamos; As pétalas das flores podem ser adicionadas a saladas e podem ser utilizadas para produzir um corante amarelo; Há algumas indicações que os bolbilhos também são comestíveis; Em conversa com um pastor ficámos a saber que esta é a “erva mata cabras”, a única que estes animais não devem comer (principalmente de estiver molhada), tornando-se totalmente fatal se for misturada com rama de oliveira. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...