quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Por aí: Estufa Fria

12-06-2013

“A Estufa Fria, no Parque Eduardo VII em Lisboa, é um dos mais importantes espaços verdes existentes na cidade. Construída em 1930 ocupa mais de um hectare de extensão, funcionando como um autêntico museu vivo, onde é possível conhecer espécies de flora de todo o mundo, percorrendo sugestivos trilhos.
Inicialmente pensada como um abrigo para plantas, é hoje em dia um dos espaços verdes mais aprazíveis da capital, onde se pode desfrutar de agradáveis momentos por entre lagos, cascatas, regatos, obras de estatuária, e centenas de espécies de plantas diferentes oriundas de todo o mundo, que transmitem aos seus visitantes uma paz de espírito de excelência.
É constituída por três áreas: - A Estufa Fria que deve o seu nome ao facto de não utilizar qualquer sistema de aquecimento. O ripado de madeira que a cobre, substituindo os velhos estores de madeira usados em tempos, serve para proteger as plantas do rigor do Inverno e do calor excessivo no Verão. Essas ripas inamovíveis condicionam a intensidade da luz, proporcionando uma temperatura adequada ao desenvolvimento de espécies originárias de diversos países ou regiões: China, Austrália, México, Perú, Brasil, Antilhas, Península da Coreia entre outras. São de referência obrigatória o feto arbóreo-da-tasmânia (Dicksonia antarctica), a azálea (Rhododendron spp.) ou os diferentes cultivares de cameleira (Camellia japónica).
30-07-2011
30-07-2011
30-07-2011
- A Estufa Quente, ocupando cerca de 3.000 m², foi construída nos anos 70. Com a sua cobertura em vidro possibilita o aquecimento do ar, condição favorável ao desenvolvimento de plantas originárias de climas tropicais das quais se destacam o cafeeiro (Coffea arabica), a mangueira (Mangifera indica) ou a bananeira (Musa spp.).
- A Estufa Doce, a mais pequena das três estufas com apenas 400 m², é a casa das Cactáceas. Plantas gordas (ou plantas suculentas), assim chamadas devido às suas folhas grossas e de consistência gelatinosa, aqui podemos encontrar os seus membros mais conhecidos, os catos. Valendo a pena observar as formas da Cadeira-de-sogra (Echinocactus grusonii), do Cleistocactus straussii ou do Aloé (Aloe vera).” Informação retirada do site da Estufa Fria.

30-07-2011
30-07-2011
Curiosidades: A Estufa Fria foi inaugurada em 1933; Em 1975 duas novas secções abriram, a Estufa Quente e a Estufa Doce, expandindo a coleção botânica para incluir espécies tropicais e equatoriais; Em abril de 2009, a Estufa Fria fechou, devido ao risco de colapso da sua estrutura metálica de cobertura. Depois de dois anos de obras, reabriu em abril de 2011. Voltou a fechar 10 meses depois para a segunda fase de revitalização, reabrindo as portas em 2013.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...