sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Malva

27-11-2012
Nome científico: Malva sylvestris
Nomes comuns: Malva, malva-silvestre, malva-maior, malva-comum
Família: Malvaceae
Origem: Europa e Ásia ocidental

A malva é uma planta herbácea e vivaz. Apresenta folhas grandes e flores de cinco pétalas de cor rosa forte ou lilás, com uns veios mais escuros. A sua grande raiz é aprumada e é a parte da planta mais rica em mucilagem.
É uma planta espontânea em Portugal, sendo considerada daninha e invasora. Contudo, são muitos os relatos do seu uso na medicina popular, podendo, ainda, ser uma bonita planta de jardim.
06-05-2012

Cultivo: É uma planta abundante em Portugal que pode ser encontrada em campos agrícolas cultivados ou incultos, pousios, baldios e bermas de caminhos. Gosta de locais com sol e de solos arenosos e bastante drenados. Multiplica-se pela divisão da planta e por sementes.

Utilizações e propriedades:
A conhecida água das malvas pode ser feita com flores e/ou folhas (secas ou não) e é usada para lavar e beber. Contém ácidos múcicos, óleos essenciais e taninos, destacando-se as seguintes propriedades medicinais: anti-inflamatória, adstringente, emoliente, diurética, emoliente, expectorante e laxante.
27-11-2012
Há diferentes formas de utilizar as malvas: em chá/infusão sempre que seja necessário um efeito calmante do aparelho digestivo, urinário ou respiratório. Em lavagens (onde por vezes, só as flores são utilizadas) para o tratamento de infeções urinárias e ginecológicas. Em cataplasmas/ compressas para extrair furúnculos, abcessos ou outras impurezas e inflamações da pele como, por exemplo, tratar mamilos gretados. Em forma de gargarejos para tratar inflamações da boca e gengivas.
O chá de folhas de malva é muito agradável tal como o chá das suas flores que funciona praticamente como um refresco.
06-05-2012
Na culinária as folhas e rebentos jovens podem ser cozinhados, em sopas, como, por exemplo, o espinafre ou consumidos crus nas saladas. As suas flores e botões florais também são comestíveis, podendo ser consumidos crus, cozidos ou conservados em vinagre e utilizam-se na decoração de vários pratos. As suas flores podem ser utilizadas na preparação uma agradável e refrescante infusão. Há indicações que as raízes cozidas e depois fritas com alho ou cebola são um bom acompanhamento de arroz, carne ou peixe. As sementes possuem um delicado sabor a nozes.
Desta espécie pode ser obtido um corante natural de cor amarela. As folhas são usadas para aliviar picadas de insetos.
Durante a gravidez deve-se evitar o uso interno das malvas e quando estas se desenvolvem em solos ricos em azoto, pois a planta tende a concentrar-se níveis elevados de nitratos nas folhas.

27-11-2012
Curiosidades: Desde o século VIII a.C. que as malvas eram conhecidas e utilizadas tanto na culinária como para fins terapêuticos; Carlos Magno utilizava-as como planta ornamental dos jardins imperiais; Na medicina tradicional chinesa utilizam as suas sementes; Em alguns países é cultivada como planta ornamental devido às suas flores; Devemos colher as flores na primavera antes que se tenham aberto e as folhas devem apanhar-se quando a planta se encontra bem florescida.

Há, ainda, tanto para aprender... e tantas plantas espontâneas para conhecer!


Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...