quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Amoreira

29-05-2011
Nome Científico: Morus nigra
Nome Popular: Amoreira, Amoreira-negra, Amoreira-preta
Família: Moraceae 
Origem: Ásia

A amoreira é uma árvore de folha caduca, cujo fruto, a amora, é apreciado no mundo todo. O seu porte é médio, alcançando de 4 a 12 metros de altura. As folhas são simples, ovadas a cordiformes, cartáceas, de margens serrilhadas ou dentadas e recobertas por uma pilosidade que as torna ásperas ao toque. As mudas podem apresentar folhas lobadas. As inflorescências surgem no final do inverno e são do tipo espiga, pendentes, onde se reúnem flores brancas minúsculas. Os frutos são pequenos aquénios, carnosos e negros quando maduros, reunidos em infrutescências.
Cultivo: Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, profundo, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação. Apesar de ser originária de clima temperado, a amoreira adapta-se bem ao clima tropical e subtropical. Adubações anuais e podas de limpeza estimulam frutificações abundantes. Não tolera estiagem prolongada ou ventos fortes.

Curiosidades: Existem amoras de silva (Rubus fruticosus), de Morus rubra, que produz a amora-vermelha, de Morus alba, amora-branca e de Morus nigra, amora-preta. Se a amoreira-branca é a preferida na criação do bicho-da-seda, que se alimenta de suas folhas, a amoreira-negra costuma ser a preferida para o consumo alimentar humano, pelo sabor mais pronunciado de seus frutos que são, também, mais volumosos. Além disso, a amoreira-negra é árvore de características ornamentais pois, apesar de não alcançar muita altura, sua copa, de folhas abundantes, proporciona boa sombra.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...