sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Murta

16-06-2016

Nome científico: Myrtus communis
Nome vulgar: Murta, Mirta, Mirto, Murta-ordinária, Murteira, Murtinho, Flor-do-noivado, Murta-das-noivas, Murta-cheirosa
Família: Myrtaceae
Origem: Região Mediterrânica, norte de África e Ásia

28-09-2012
A murta é uma planta de porte arbustivo com um ciclo de vida perene. Pode atingir 2 m de altura, é muito ramificada e forma moitas densas. A sua folhagem é permanente e de coloração verde. As suas folhas ovado-lanceoladas são muito aromáticas, opostas, levemente coriáceas e lustrosas na página superior. As suas flores, também aromáticas, são brancas, solitárias, axilares e pedunculadas, com imensos estames. Os seus frutos são bagas carnudas que quando maduras apresentam uma cor negro-azulada e no seu interior contêm numerosas sementes.

Propriedades e utilizações: Desta planta obtém-se um óleo essencial com propriedades antissépticas, desinfetantes, balsâmicas, adstringentes e carminativas. 
12-07-2013
As suas folhas podem ser usadas no tratamento de problemas respiratórios (infeções brônquicas, sinusite e tosse), problemas urinários e no tratamento de inflamações das gengivas. Quando esmagadas ajudam a acalmar problemas de pele, tais como acne, caspa, herpes e no tratamento de feridas. Tradicionalmente fazem-se infusões ou macerações alcoólicas com as suas folhas ou frutos.
As suas folhas, flores e bagas podem ser consumidas frescas ou secas.
16-06-2016
Na culinária, as suas folhas podem ser moídas como as folhas de louro e utilizada em pratos de carne de sabor forte (como é o caso do borrego). O vinho de murta, preparado por maceração das folhas em vinho generoso seco, é considerado um aperitivo. Nos churrascos, podemos queimar uns raminhos de murta junto ao carvão para dar sabor aos cozinhados. Em alguns países, as suas folhas são utilizadas para envolver os queijos durante o processo de cura. 
As suas flores frescas são utilizadas em saladas de fruta e para decorar pratos.
As suas bagas podem ser consumidas como aromatizantes em molhos ou xaropes e dão origem através da maceração alcoólica a um licor bastante conhecido.
Os seus botões florais, as flores e os frutos, devidamente secos, podem ser conservados em vinagre para uso culinário ou em óleo apropriado (óleo de amêndoas doces, por exemplo) para fins cosméticos.
12-07-2013
16-06-2016
Na cosmética e na perfumaria, a murta é um dos ingredientes base, fazendo parte da composição de vários perfumes, sabões, sabonetes, cremes e máscaras de limpeza, de champôs anticaspa e de tónicos reparadores da pele.
As suas folhas e flores secas exalam um aroma agradável que se mantém durante muito tempo e as torna utilizáveis para saquinhos de cheiros, pot-pourris, arranjos florais e bouquets de noiva.
Os seus ramos podem ser queimados como desinfetantes e aromatizantes do meio ambiente.
Dos seus ramos (casca) e folhas são extraídos taninos usados na indústria dos curtumes (produção de artigos em pele).
A sua madeira, dura e elástica, é bastante usada em marcenaria, sendo apreciada no fabrico de bengalas e cabos de ferramentas, por exemplo.
A planta é muito melífera e a sua presença fomenta a biodiversidade, pois as suas flores atraem vários insetos polinizadores e os seus frutos várias aves que deles se alimentam.
Nos jardins é muito ornamental, podendo ser usada na formação de sebes ou em grupos arbustivos. Consta que é, ainda, uma boa opção no controlo da erosão dos solos.
30-11-2016

Cultivo: A murta é uma planta autóctone em Portugal continental, sendo mais abundante no centro e no sul do país. Pode ser encontrada em matos e matagais xerofíticos, em orlas ou sob coberto de bosques e povoamentos florestais abertos. 
Prefere uma posição ao sol, mas pode tolerar a sombra parcial. Adapta-se a vários solos desde que sejam bem drenados. É uma planta muito resistente, pois tolera períodos de seca assim como geadas. Multiplica-se através de sementes (no início da primavera) ou por estacas semilenhosas. 

Curiosidades: Esta planta está associada, desde a Antiguidade, a rituais e cerimónias, onde os seus ramos eram usados para decorar ou como incenso; Na mitologia grega era considerada a Planta do Amor e dedicada a Vénus; O seu nome comum “murta-das-noivas” está relacionado com a sua utilização para enfeitar as noivas (com grinaldas de flores); A água perfumada obtida através da destilação das flores, designada como "eau d'ange" (água-de-anjo ou água-de-murta), foi particularmente famosa no século XVII; A murta foi, durante séculos, um dos condimentos mais utilizados na Europa até ao aparecimento das especiarias orientais; “Aquele que estiver doente/ Vá tomando chá de murta/ Que os remédios de botica/ Põem a vida mais curta” (daqui).

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...