quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Foi dia de... espalhar estrume e mobilizar o solo!


10-09-2014
10-09-2014
Pretendemos melhorar o teor de matéria orgânica no nosso solo e preferimos um “solo estrumado e não adubado”.
O estrume deve estar curtido para que o processo de humificação se inicie e sejam libertados os nutrientes que vão enriquecer o solo. Em traços gerais, o estrume de cavalo por ser muito ativo, necessita de um período de cura de cerca de um ano antes de ser aplicado no solo. O estrume de outros ruminantes, como ovinos, bovinos e caprinos, pode ser aplicado no solo quase imediatamente.

10-09-2014
10-09-2014
10-09-2014
Pretendemos ainda trabalhar o solo o menos possível, pois os grandes trabalhadores do solo são os microorgranismos que nele habitam (raízes de plantas, minhocas …), mas para que isso seja possível temos de lhes proporcionar as condições necessárias para que possam trabalhar e se multiplicar.
Podemos mobilizar a solo à mão ou com o motocultivador, desde que os utensílios escolhidos “arranhem” o solo em vez de o revirar. A mobilização do terreno pratica-se antes de colocar a cobertura numa parcela que ficará à espera duma nova cultura ou, se necessário, entre duas culturas. Como o nosso solo é maioritariamente argiloso convém que a sua mobilização seja feita no outono ou com as primeiras chuvas.

1 comentário:

  1. Sempre usava estrume de cavalo , mas como só planto em vasos e pouquissimas
    plantas no jardim , preferi usar terra preparada comprada nas agropecuarias , assim
    não nasce ervas daninhas que era um terror por aqui nos vasos.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...