sexta-feira, 25 de julho de 2014

Por aí: À descoberta das águas invisíveis de Lisboa


19-07-2014
19-07-2014
19-07-2014
Participamos na atividade À descoberta das águas invisíveis de Lisboa, através do programa Ciência Viva no Verão dinamizado pela Ciência Viva.

“Um passeio pela freguesia de Lumiar à descoberta das suas águas subterrâneas, visitando poços escondidos entre prédios, nascentes que brotam em jardins, poços em velhas quintas e chafarizes com história.”

Esta atividade faz parte da Geologia no Verão e tem como objetivo alertar para a existência das águas subterrâneas e mostrar que existem muitos pontos de água (poços e minas) “escondidos”. Para além disso pretende consciencializar para a sua utilização e preservação, mencionando alguns aspetos que levam à sua redução e contaminação (como por exemplo a impermeabilização dos solos, a poluição urbana e doméstica e a poluição agrícola com os uso de fertilizantes e pesticidas).
19-07-2014
19-07-2014
19-07-2014

Não importa quem somos, o que fazemos, onde vivemos... a verdade é que não há vida sem água.

19-07-2014
19-07-2014
19-07-2014
Apesar de este recurso existir em abundante quantidade, a sua distribuição é irregular e apenas uma pequeníssima percentagem dessa água se encontra disponível para o homem e restantes organismos que vivem nos ambientes terrestres. Se excluirmos as reservas de gelo das calotas polares e glaciares, a água doce utilizável representa apenas 0.6% da água do nosso planeta, que se reparte desigualmente pelas diversas regiões continentais. Destes 0,6% de água doce utilizável, 97% correspondem a águas subterrâneas (aquíferos), representando os rios e os lagos uma percentagem muito pequena.
19-07-2014
19-07-2014
19-07-2014

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...