quarta-feira, 28 de maio de 2014

Lantana rasteira


18-03-2014
Nome científico: Lantana montevidensis
Sinonímias: Lantana sellowiana, Lippia montevidensis
Nomes comuns: Lantana, Lantana-rasteira, Lantana-pendente
Família: Verbenaceae
Origem: América do Sul

A lantana-rasteira é uma planta semi arbustiva, muito ramificada, rasteira ou pendente. A sua folhagem é persistente, as suas folhas são ovais, têm uma textura áspera, são verde-escuras com as margens irregulares e possuem um aroma forte e característico quando esmagadas. As suas flores são tubulares, pequenas, de coloração rosa-arroxeada, amarela ou branca e encontram-se reunidas em inflorescências globosas ao longo da ramagem. A sua floração ocorre da primavera ao outono.
20-03-2014
Esta planta pode ser cultivada em vasos e/ou jardineiras. Nos jardins fica bem quer isolada quer em grupos, formando um maciço. Pode ser usada como cobertura de solo e as suas flores são ótimas para atrair borboletas. 

Cultivo: Deve ser cultivada ao sol ou meia-sombra. Aprecia um solo bem drenado e com matéria orgânica. Apesar de resistente a períodos de seca, é sensível a geadas fortes e ao frio intenso. Após a floração devemos podar a planta. Multiplica-se facilmente por estacas.
                                         
Curiosidades: A lantana rasteira distingue-se da lantana comum pela sua folhagem menor e mais espessa e pelo facto das suas flores só terem uma cor; Em alguns países esta planta é considerada invasora, contudo não parece naturalizar tão facilmente como a lantana comum; Não deve ser plantada em pastagens, pois é tóxica para o gado, principalmente os seus frutos.
01-11-2010
18-03-2014
18-03-2014

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...