sexta-feira, 30 de maio de 2014

Capuchinha

17-04-2012

Nome científico: Tropaeolum majus
Sinonímia: Cardamindum majus, Tropaeolum elatum, Tropaeolum hortense, Tropaeolum hybridum, Tropaeolum pinnatum, Tropaeolum quinquelobum, Trophaeum majus
Nomes comuns: Capuchinha, Chaga, Agrião-do-México, Flor-de-Sangue
Família: Tropaeolaceae
Origem: Regiões da América Central e Sul

02-06-2012
A capuchinha é uma planta herbácea vivaz. As suas flores são em forma de cálice (campanuladas), solitárias, com nervuras bem marcadas desde o centro até às margens, podendo apresentar vários tons que vão desde o amarelo claro ao vermelho, passando pelo laranja. São as flores comestíveis mais conhecidas.
Há variedades anãs indicadas para as floreiras. Esta planta pode ser utilizada como trepadeira ou até como revestimento do solo

Cultivo: As capuchinhas apreciam o sol pleno ou meia-sombra. Preferem solos vulgares, não muito ricos, mas bem drenados. São resistentes, mas as geadas fortes queimam-lhe as folhas e devemos abrigá-las de ventos frios e secos. Multiplicam-se através de sementes ou por divisão de touças retiradas de plantas adultas.
16-03-2012
11-04-2012
25-04-2013








01-01-2013
04-11-2013


Curiosidades e utilizações: A secagem das flores da capuchinha faz-se à sombra, tendo o cuidado das espalhar bem sobre panos, para a secagem ser rápida.

Na culinária
As flores da capuchinha são ricas em vitamina C, têm um sabor picante semelhante ao do agrião e devido à sua coloração variar entre o amarelo, laranja ou avermelhado são uma excelente opção para decorar qualquer prato. Utilizam-se em saladas, juntamente com as suas folhas novas, que são ricas em ferro. Se picarmos as folhas obtemos um gosto apimentado; As flores utilizam-se, ainda, no molho tártaro em substituição do rábano, em omeletes, molhos ou suflês; Os botões florais e os frutos ainda frescos conservam-se em vinagre como pickles.
11-11-2012
05-02-2014
19-12-2012

Propriedades medicinais
A capuchinha tem propriedades medicinais, sendo considerada um antibiótico natural. É, ainda, aperiente e digestiva (as flores e folhas da capuchinha na salda abrem o apetite e auxiliam a digestão), diurética e estimulante; Pode-se utilizar as folhas pisadas em pequenas feridas como desinfetante.
20-03-2014

Na horta
Na horta e jardins é fácil de cultivar, pois é pouco exigente. O seu defeito (ou virtude) é atrair os afídios (piolho ou pulgão). As capuchinhas são, muitas vezes, usadas como “plantas companheiras”, pois ao atrair para si os parasitas, evitam que eles vão para outras plantas; É uma boa planta para consociar com roseiras e árvores de fruto (por exemplo macieiras), uma vez que repele a mosca branca. Além disso, a sua presença aumenta a produção de abóboras por atrair os insetos polinizadores.
Utiliza-se na horta uma decocção de 500g de folhas de capuchinha por 5 litros de água, ferver 10 minutos para tratar o cancro das árvores fruteiras e o míldio dos tomateiros (diluído a 30% nestes últimos).
Mais sobre as capuchinhas aqui.
Nota: 1.ª atualização

2 comentários:

  1. Gostei muito da planta , desconhecida pra mim, as flores me encantaram.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...