sábado, 19 de outubro de 2013

Visitantes: Cochonilha

16-10-2013
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Hemiptera
Nomes comuns: cochonilha (várias famílias e vários géneros)

As cochonilhas, tal como os pulgões, são pequenos insetos parasitas e sugadores que se alimentam da seiva das plantas, atacam as folhas, frutos, ramos, troncos e, até as suas raízes. Devido às suas características costumam ser reunidas em dois grupos: As cochonilhas-escama ou cochonilhas-lapa, as quais são dotados de carapaça dura com cobertura de cera (ou escama) que funciona como um escudo protetor; E as cochonilhas-farinhentas ou cochonilhas-algodão que têm uma cobertura esponjosa, branca e mole.

Alguns exemplos de cochonilhas:
Planococcus citri (sinonímia: Pseudococcus citri) – A cochonilha-branca ou cochonilha-algodão que se carateriza por ser um inseto coberto por flocos brancos como algodão. Muito comum nas vinhas, onde as suas colónias se podem instalar em todos os órgãos, verdes e lenhosos (troncos, varas, folhas e cachos) e nos citrinos.
Saissetia oleae – A cochonilha-negra tem o aspeto de um pequeno disco castanho ou amarelado e costuma aparecer na parte inferior das folhas e nos troncos das plantas. É uma espécie muito frequente em olivais, citrinos, figueiras, damasqueiros e plantas ornamentais como o loendro ou a hera.
16-10-2013
Ceroplastes sinensis - A cochonilha cerosa ou carrapeta branca tem os citrinos como principal hospedeiro, embora se encontre também em muitas outras plantas (figueira, loureiro, azevinhos).
Icerya purchasi – A icéria ou cochonilha-australiana foi introduzida na Europa no século XIX, é pouco vulgar no norte do país e aparece nas plantas (de fruto e ornamentais) juntamente com outras cochonilhas.
Lepidosaphes beckii - A cochonilha-vírgula é muito vulgar e encontra-se com frequência sobre os frutos (nos citrinos é bem visível).
Coccus hesperidum – A cochonilha-lapa ou cochonilha-verde ataca os citrinos (sendo, por vezes, chamada de lapa-das-laranjeiras) e plantas ornamentais.

As cochonilhas segregam uma substância pegajosa (tal como os pulgões) que dá às folhas um aspeto encerado/brilhante que, consequentemente, leva ao aparecimento de fumagina (doença causada pelo aparecimento de fungos de coloração escura que vão dificultar a fotossíntese, a respiração e a transpiração das plantas) e ao enfraquecimento das plantas. Um dos sinais mais evidentes quando estamos perante um ataque de cochonilhas é o facto desta substância segregada atrair inúmeras formigas.
A presença de cochonilhas nas plantas é favorecida pelas altas temperaturas com humidade ambiente elevada, pela pouca ventilação das plantas e pela ausência de predadores. Logo, a prevenção contra as cochonilhas passa por uma poda que favoreça a entrada de luz e ar nas plantas. Assim, como devemos atrair a fauna auxiliar, através, por exemplo, das plantas aromáticas. Sendo que os predadores naturais das cochonilhas são, entre outros, as joaninhas, algumas vespas, os crisopídeos e alguns percevejos.

30-03-2013
30-03-2013
Tratamentos:
- Os óleos de verão são os mais indicados (na visita ao Horto de São Silvestre foi mencionado o SOLEOL - óleo de verão para acabar com as cochonilhas. Este funciona por asfixia, pois cria uma película oleosa à volta do inseto impedindo-o de respirar (observações: não aplicar a calda de SOLEOL a árvores com sede, sempre que tal se verifique convém regá-las previamente; evitar aplicações com temperatura superior a 32ºC; não fazer caldas mistas com enxofre);
- A mistura de água com detergente de lavar a loiça, usada contra pulgões também pode ser usada contra as cochonilhas (assim como todos as outras soluções, mas estas atuam por contacto e não ingestão, o que é dificultado/ineficiente devido à carapaça dura das cochonilhas);
- Podemos retirá-las manualmente (em plantas jovens) e, em seguida, pulverizar com óleo de Neem;
- Podemos usar uma solução de sabão azul + enxofre (receita aqui); 
16-10-2013
16-10-2013
- O caldo de fetos (Dryopteris filix-mas ou Pteridium aquilinum) que se prepara com 1kg de planta seca para 10 litros de água. Utilizando-se sem diluir como tratamento de inverno e pulverizando diretamente sobre as plantas (incluindo árvores) daqui;
- Parece que as cascas duma laranja média fervidas em cerca de dois copos de água. Deixar arrefecer, coar e aplicar a solução sozinha ou com sabão (10g por litro) é eficaz contra os insetos de corpo mole, como pulgões, cochonilhas e formigas (para experimentar) daqui

Curiosidades: Algumas espécies de cochonilhas têm fêmeas completamente incapazes de se deslocar, pois estas não têm asas nem pernas, permanecendo simplesmente coladas nas plantas a sugarem o alimento até morrerem; Alguns machos têm uma vida adulta muito curta, pois não conseguem alimentar-se por ausência de boca; Em algumas espécies, os machos são raros ou inexistentes, sendo que as fêmeas se reproduzem por partenogénese (não há fecundação pelo macho); Há cochonilhas que nos fornecem corantes ou vernizes através das substâncias que segregam.

1 comentário:

  1. Estes bichinho encomodam , odeio eles
    é uma praga que se não for vista a tempo acaba com
    a planta.

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...