quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Sete-léguas

25-09-2012
Nome científico: Podranea ricasoliana
Sinonímia: Pandorea ricasoliana, Tecoma mackenii, Tecoma ricasoliana
Nomes comuns: Sete-léguas, Ricasoliana, Bignonia Rosa
Família: Bignoniaceae
Origem: Austrália

A Sete-léguas é uma trepadeira lenhosa que tem um ciclo de vida perene. Possui ramos longos, finos e ramificados com folhas compostas e verde-brilhantes. As suas inflorescências são terminais e nascem em panículas (cachos), estas apresentam flores grandes, em forma de sino e de cor rosada com estrias avermelhadas. Às vezes, formam-se frutos que são do tipo cápsula, longos e aplainados.
Esta planta rústica e vigorosa com um crescimento muito rápido é, frequentemente, utilizada em pérgulas, sebes ou muros.
05-08-2012
25-09-2012
13-08-2012
Cultivo: Deve ser plantada em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica. 
23-09-2012
Prefere a exposição direta ao sol e necessita regas moderadas. Tolera pouco as geadas pelo que perde a folhagem, rebentando na primavera seguinte. A planta não tem gavinhas, logo necessita de tutoramento nos primeiros anos. Requer podas anuais no inverno, pois controlam o crescimento da folhagem e estimulam uma floração mais intensa. Multiplica-se por estaquia, mergulhia e, raramente, por sementes.

Curiosidades: Devemos ter em atenção a plantação da Sete-léguas perto dos telhados, uma vez que pode levar ao afastamento das telhas; A planta atrai pássaros para o jardim; O seu nome comum, Sete-léguas (que surgiu no Brasil) deve-se aos seus longos ramos.
25-09-2012

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...