quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Visitantes: Libelinha

19-08-2012
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Odonata
Família: Libellulidae
Género: Sympetrum
Nomes comuns: Libelinha, Libélula, Helicóptero, Corta-água, Lavadeira, Tira-olhos, Odonata, Cavalinho-do-diabo, Cavalinho-de-ferro

A Libelinha é um inseto que tem um corpo fusiforme com o abdómen muito alongado. Possui dois grandes olhos compostos que quase cobrem a sua cabeça e dois pares de asas flexíveis, semitransparentes, que parecem feitas de renda. Uma característica que as distingue dos outros insetos é o facto das suas asas não se dobrarem sobre o corpo quando estão em repouso.
19-08-2012
As Libelinhas estão sempre associadas à presença de água (principalmente água doce) e vivem em ambientes diferentes de acordo com as suas fases de vida, ou seja, enquanto ninfas habitam rios, ribeiros e lagoas, em adultas são observadas a sobrevoar os cursos de água e as suas margens.
As larvas de Libelinha são aquáticas, carnívoras e extremamente agressivas, podendo alimentar-se não só de insetos mas também de girinos e peixes juvenis. As Libelinhas adultas caçam em pleno voo auxiliadas pelo seu sentido de visão extremamente apurado. Alimentam-se de outros insetos, nomeadamente, mosquitos, moscas, abelhas e vespas. São caçadoras vorazes, sendo consideradas por alguns especialistas autênticos "dragões voadores".
19-08-2012
Depois de acasalar, a fêmea deposita os seus ovos perto da água numa planta flutuante ou emergente (se não houver uma planta deixa simplesmente cair os seus ovos na água). Após eclodirem, nasce uma jovem larva devoradora, também chamada de ninfa. Quando a ninfa está totalmente desenvolvida - o que pode durar 4 anos pois a maior parte do ciclo de vida de uma Libelinha é vivida neste estágio - chega o momento de sair da água para uma metamorfose extraordinária. A sua pele abre-se ao longo do tórax e sai uma Libelinha plenamente formada. Esta Libelinha adulta recém-surgida precisa, no entanto, de esperar algumas horas antes que suas asas fiquem rígidas. Depois disso, pode recomeçar um novo ciclo.

Curiosidades: O nome da ordem, Odonata, tem origem no grego odontos, que significa dente, pois as libelinhas possuem fortes mandíbulas; Esta ordem é composta por três subordens: Anisoptera, Zygoptera e Anisozygoptera. Ao que parece atualmente esta classificação sistemática foi reestruturada, unindo as Anisoptera e Anisozygoptera numa subordem só, designada por Epiprocta; As Libelinhas não têm a capacidade de picar, visto que as suas mandíbulas estão adaptadas à mastigação; Dentro do seu ecossistema, as Libelinhas prestam ao Homem um importante serviço no controlo das populações de mosquitos, sendo capaz de todos os dias devorar o equivalente ao seu próprio peso em insetos; Os seus olhos são compostos por milhares de facetas (até trinta mil unidades hexagonais) que são como minúsculos olhos dentro dum olho; 
19-08-2012
As Libelinhas para não aquecerem demasiado em dias de muito calor, optando por uma posição conhecida por posição de obelisco (aparentam estar a fazer o pino), isto é, estão agarradas a um ramo com as patas, erguem o abdómen bem alto, evitando a incidência solar direta sobre o corpo; Por vezes, as pessoas confundem o ciclo de vida de uma Libelinha com uma Ephemeroptera (Efémera), pensando que não duraram mais do que 24h (ou alguns dias) na fase adulta. No entanto, a Libelinha adulta vive geralmente entre várias semanas a vários meses, dependendo da espécie; Acredita-se que os antepassados das Libelinhas/Libélulas foram os primeiros seres a conquistar os ares, há cerca de 300 milhões de anos.
19-08-2012
19-08-2012


19-08-2012

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...