segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Visitantes: Lagarta da Couve

01-12-2011
Nome Científico: Pieris brassicae L.
Nome comum: Lagarta/ Borboleta da couve
Ordem: Lepidoptera
Família:  Pieridae

A Borboleta da Couve é um inseto bastante comum na Europa, Ásia e Norte de África, que faz, habitualmente, a postura dos ovos em plantas do género Brassica  (couves) para que estas sirvam de alimento às suas larvas e lagartas. Desta preferência por plantas do género das couves derivam quer o nome comum, quer o científico.
As lagartas passam o inverno em forma de crisálida e os adultos, aparecem cedo, no início da primavera. A primeira postura, do início da primavera, geralmente é muito menos nociva do que a que acontece em julho/agosto, altura em que rapidamente esta espécie devora todas as folhas, deixando apenas os talos mais duros.

Curiosidades: Existe outra espécie de Lagarta da Couve, a Pieris rapae. As principais diferenças entre as duas são o tamanho (a Pieris rapae é mais pequena do que a Pieris brassicae), o número de manchas nas asas e, enquanto, a Pieris brassicae deposita os ovos, amarelos, estriados no sentido do comprimento, em grupos de 25 a 50, a Pieris rapae deposita-os isoladamente.

Para as hortas as Lagartas da Couve são pragas.
Algumas medidas a nível preventivo e curativo:
- Polvilhar com pó de rocha ou pó de argila;
- Pulverizar com água de rebentos e folhas jovens de tomate;
- Plantar pela horta plantas repelentes da borboleta da couve, como hortelã, alecrim, salva, tomilho, arruda;
·  Realizar um controlo manual, retirando e esmagando as lagartas que se encontrarem;
·  Pulverizar com infusão de absinto (Artemisia absinthium) (100g / l pulverizar pura, à tarde);
·  Usar uma aplicação de Bacillus thuringiensis, uma bactéria que é indicada para o controlo de lagartas em estado juvenil e deve ser aplicado, preferencialmente, sobre as plantas secas;
·  Utilizar Piretrina (composto natural que tem propriedades inseticidas e que se encontra no extrato de piretro de certas flores de crisântemos); 

·  Utilizar um inseticida de piretro (Tanacetum cinerariifolium) e arruda (Ruta graveolens) (extratos fermentados, preparados separadamente, diluídos a 10%);
·  Utilizar uma mistura de alhos e malaguetas partidos, sabão azul e branco e algumas colheres de sopa de óleo vegetal (num recipiente com tampa, colocar água e deixar repousar por alguns dias. Utilizar diluído de acordo com a concentração que se pretender e salpicar as plantas afetadas. Repetir a aplicação semanalmente até as plantas estarem livres da infestação);
·  Utilizar um preparado de cebola - Allium cepa (cortar 1kg de cebolas e misturar em água, deixando o preparo a macerar durante 10 dias. Após este período, utilizar 1litro da mistura para 3litros de água e pulverizar as plantas);
·  Usar Farinha de Trigo (misturar 20gramas de farinha de trigo com 1litro de água e pulverizar as plantas num dia quente, seco e com sol);

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...