quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Romãzeira

29-09-2011
Nome Científico: Punica granatum
Nome Popular: Romãzeira, romeira ou romanzeira
Família: Lythraceae 
Origem: Oriente Médio e Sudoeste da Europa

A romãzeira é um arbusto ou árvore que se adapta bem a pequenos jardins, raramente ultrapassando os seis metros de altura. Floresce entre abril a junho e o fruto amadurece entre setembro e outubro. Para além de ser cultivada em quintas e a ladear os caminhos, pode surgir espontaneamente, assumindo então a forma de arbusto espinhoso. Pela beleza das suas flores e frutos, pode também ser usada como espécie ornamental, em jardins ou nas ruas das cidades. A variedade nana dá-se bem em vasos e floreiras.
04-10-2011
13-03-2011
29-05-2011

Cultivo: A romãzeira deve ser plantada em pleno sol. O solo deve ser profundo e fértil, embora se dê em qualquer tipo de solo. É uma planta muito rústica, aguentando a exposição a ventos e resistindo a temperaturas baixas, no entanto é sensível às geadas primaveris. Como a maioria das plantas frutíferas, a romãzeira é uma planta com consumo elevado de água, mas com a particularidade de não gostar de solos muito encharcados. A melhor época para a adubação anual é o outono para incentivar a romã a produzir flores na primavera. 
Anã 29-09-2011
Multiplica-se por semente ou propaga-se facilmente por cortes feitos durante o seu período de dormência, a meio do inverno, depois da bela folhagem dourada ter caído, pegam muito depressa e desenvolvem-se rapidamente.

Curiosidades: O seu nome científico deriva do latim malum granatum que significa maçã de muitas sementes; A importância da romã é milenar, ela aparece nos textos bíblicos e para os gregos era o símbolo do amor e da fertilidade, devido às suas numerosas sementes; Recentemente tem sido alvo de muitos estudos onde se tornou popular nos mercados ingleses e americanos devido, principalmente, às suas propriedades antioxidantes e anticancerígenas; Há indicações sobre os seus benefícios para a saúde: - ajuda no combate de formação de coágulos sanguíneos; - contribui para o controle do mau colesterol; - retarda o aparecimento dos sinais de envelhecimento; - ajuda a aliviar sinais de cansaço; - diminui a inflamação das articulações; - diminui a proliferação e crescimento celulares (previne cancros); Podemos fazer sumo ou chá de romã (fruta e casca), pois ajuda nos problemas de garganta; Aqui temos uma receita para descascar as romãs; Podemos usar as romãs na decoração ou fazer um delicioso licor de romã.

2 comentários:

  1. Olá e parabéns pelo blog!
    Tenho uma romãzeira com 1,80 m, mais ou menos, bastante robusta. Comprei-a há cerca de 3 ou 4 anos e apesar de dar muita flor, esta cai e nunca deu uma romã para provar. Cheguei a ler que precisam de alguns anos até dar fruto, é verdade? Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Elda,
      As romãzeiras costumam demorar algum tempo até conseguirem fazer vingar os seus frutos, contudo uma árvore como descreve parece-nos que já devia ser capaz!
      Será uma romãzeira-de-jardim? Estas plantas enchem-se de flores e nada de frutos...
      Será que não há polinização? Alguns autores defendem a necessidade de dois exemplares para que ocorra uma polinização cruzada...
      Pensamos que deve tentar perceber/descobrir o que se está a passar!
      Disponha.

      Eliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...