quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Ano Internacional das Leguminosas

10-02-2016

daqui
A 68ª Assembleia geral das Nações Unidas declarou 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas.
Com esta designação pretende-se sensibilizar a opinião pública para os benefícios nutricionais das leguminosas como parte de uma produção sustentável de alimentos, visando atingir a segurança alimentar e nutricional.

As leguminosas são uma fonte essencial de proteínas e aminoácidos de origem vegetal e devem ser consumidas como parte de uma dieta saudável para combater a obesidade, prevenir e ajudar a controlar doenças crónicas como diabetes, doenças cardíacas e cancro.
Para além dos benefícios nutricionais, as leguminosas também são uma importante fonte de proteína vegetal para os animais.
As leguminosas têm, ainda, a capacidade de fixar azoto/nitrogénio (N2), o que pode ajudar a aumentar a fertilidade do solo e ter efeitos positivos no ambiente.
10-02-2016
Em traços gerais, a Fabaceae ou Leguminosae é uma das maiores famílias botânicas e apresenta uma ampla distribuição geográfica. Popularmente é conhecida como a família das leguminosas. 
Uma característica típica dessa família é a ocorrência do fruto do tipo legume, também conhecido como vagem, onde se encontram as sementes/ grãos (leguminosas).

Do grupo das leguminosas para a alimentação fazem parte por exemplo: os vários tipos de feijão (Phaseolus vulgaris), grão-de-bico (Cicer arietinum), lentilhas (Lens culinaris), soja (Glycine max), ervilhas (Pisum sativum), favas, chícharos, feijão guandu...
Algumas espécies podem ser consumidas quando ainda verdes, como a ervilha e a fava. Outras podem ser utilizadas na forma germinada. Mas a grande maioria é consumida na forma seca e o valor nutricional das leguminosas secas quando demolhadas é muito semelhante ao das frescas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...