quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Alcachofra

23-06-2015

Nome científico: Cynara scolymus
Sinonímia: Cynara cardunculus subsp. scolymus
Nomes comuns: Alcachofra, Cachofra, Alcachofra-hortense
Família: Asteraceae (ou Compositae)
Origem: Norte de África e Europa meridional

09-10-2014
23-06-2015
A alcachofra é uma planta herbácea, vivaz, que pode atingir cerca de 1 metro de altura. Possui folhas grandes, por vezes muito divididas, alongadas, com espinhos pequenos, de coloração verde e cobertas de uma penugem branca que lhes dá uma aparência pálida. Os seus capítulos florais são volumosos e desenvolvem-se nos ramos terminais ou laterais. No interior do capítulo (cabeça da alcachofra) encontra-se um receptáculo carnudo que é comestível, assim como as brácteas suculentas que o envolvem. As suas flores com tonalidades roxas e algo azuladas saem em grande número do capítulo, dando origem aos frutos (aquénios). A sua floração ocorre nos meses de maio/junho.
A alcachofra é considerada um dos legumes mais requintados e saborosos.

02-05-2015
05-05-2015
09-06-2015
Propriedades e utilizações: As folhas das alcachofras são extremamente ricas em cinarina, componente que possui importantes propriedades medicinais utilizadas nos problemas de fígado e das vias biliares (consta que a tisana obtida pelo cozimento das suas folhas tem um sabor horrível, mas que faz muito bem). Ainda se pode utilizar no combate a lesões de pele, como eczemas, devido à melhoria que proporciona no funcionamento hepático (“depurativo”).
Os seus capítulos florais são comestíveis, mas a colheita deve ser realizada quando as brácteas ainda estão fechadas, pois quando estas se abrem a alcachofra torna-se mais fibrosa.
23-06-2015
25-06-2015
Podem ser consumidos crus (as brácteas são normalmente servidas cruas, temperadas com sal e limão) ou cozidos em água com algumas gotas de limão, alho e sal durante cerca de 35 minutos. Podem ainda ser assados, refogados, fritos, recheados, acompanhados de molhos ou saladas e conservas. São ricos em vitamina A e B1 e, em traços gerais, diz-se que as alcachofras podem ser utilizadas para emagrecer ou para complementar tratamentos, tais como: baixar o colesterol, combater a anemia, regular os níveis de açúcar no sangue e combater os gases.
Apesar das famosas “flores imaturas” das alcachofras toda a planta pode ser consumida (folhas, pecíolos, flores e raízes). Por exemplo, as folhas verdadeiras (aquelas que crescem ao longo do tronco), para além de serem utilizadas para fins medicinais, também são comestíveis (escaldados ou cozidos). Ou os talos/pecíolos habitualmente consomem-se com um molho (vinagrete, por exemplo).
19-06-2015
22-06-2015
As flores podem ainda ser utilizadas como coalho no fabrico de queijo.
Em tinturaria, das folhas da alcachofra obtém-se um corante cinzento escuro.
As alcachofras são atraentes para alguns insetos, como por exemplo as abelhas.

Cultivo: Esta planta é sensível às geadas severas, ao frio e à humidade excessiva. Aprecia o sol direto e cresce melhor em temperaturas médias de 13°C a 18°C. Requer solos bem drenados e ricos em matéria orgânica (é capaz de suportar adições de composto pouco decomposto). Não aprecia solos ácidos.
Quando o objetivo for a produção de alimento ("flor de alcachofra"), devem-se evitar altas aplicações de matéria orgânica, que viçam demais a planta, atrasando a floração. Por outro lado, quando o clima está muito quente e seco os capítulos florais tendem a abrir precocemente.
A alcachofra é uma planta perene e pode produzir por seis ou mais anos, mas os horticultores geralmente substituem as plantas a cada três anos, pois a produção tende a diminuir em número e qualidade a partir do terceiro ano.
O método mais recomendado para a propagação é a divisão dos rebentos com um pedaço de raiz e três a cinco folhas. As alcachofras quando semeadas têm tendência a degenerarem e a aproximarem-se dos cardos, apresentando uma grande variação de tamanho, forma da planta e das flores e quantidade de espinhos.
30-06-2015
23-06-2015
30-06-2015

Curiosidades: Apesar da origem descrita, esta planta não é conhecida na natureza, daí pensar-se que provavelmente surgiu do cardo comum (C. Cardunculus) com o qual partilha várias semelhanças. Por isso, a alcachofra é, por vezes, apelidada de “cardo domesticado”, acreditando-se que foi sofrendo sucessivos melhoramentos para consumo humano por muitos anos de cultivo; O nome "alcachofra" provém do árabe al-kharshûf (que significa "planta espinhosa"); O nome cynara vem do grego e segundo uma lenda, Cynara seria uma jovem que rejeitou Zeus e que foi por ele transformada nessa planta; A fama da alcachofra deve-se a Catarina de Médici, casada com o Rei Henrique II da França, que foi amante deste legume e responsável pela sua introdução na corte francesa, no século XVI.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...