terça-feira, 11 de agosto de 2015

Silindra

23-04-2015

Nome científico: Philadelphus coronarius
Sinonímia: Philadelphus pallidus
Nome comum: Silindra, Filadelfos
Família: Hydrangeaceae
Origem: Áustria, sueste da Europa (Grécia e Itália) e sudoeste da Ásia (Turquia).

17-04-2012
22-05-2014
A silindra é um arbusto semi-lenhoso com um ciclo de vida perene. Cresce formando uma touceira, apresenta folhagem caduca e ramos compridos. As suas folhas adquirem um tom verde-claro e são opostas, ovadas ou elípticas, de margem dentada e textura fina. As suas flores brancas são grandes, muito aromáticas e apresentam-se em curtos ramalhetes na terminação dos ramos laterais. O seu fruto é uma cápsula que se abre na parte superior e que contém no seu interior muitas e pequenas sementes. 
12-01-2015
09-04-2015
Utilizações: A silindra é apreciada nos jardins devido à sua floração abundante e perfumada. Pode ser plantada em isolado, misturada com outras plantas ou em sebes.
As suas folhas e flores são mencionadas como ricas em saponinas. Quando trituradas e misturados com água ou fervidas produzem um produto de limpeza muito suave que pode ser usado para lavar o corpo ou roupas (desde que não tenham nódoas com óleo).
Antigamente, os seus ramos serviam para fazer flautas e seringas.

11-05-2012
Cultivo: É uma planta muito rústica e vigorosa. Aprecia a exposição solar, mas também se adapta à sombra parcial. Adapta-se a uma grande variedade de solos, mas prefere os férteis, húmidos e bem drenados. Suporta baixas temperaturas e, uma vez estabelecida, consegue resistir à seca, embora aprecie regas moderadas. Necessita de podas de rejuvenescimento após a floração. Multiplica-se por estacas lenhosas.

Curiosidades: O nome do género, Philadelphus, provém dos termos gregos “filos” que significa amigo e “adelfos” que quer dizer humano (referindo-se ao que ama o ser humano, fraterno). Outros autores defendem que a designação surgiu como homenagem ao rei do Egipto Ptolomero II, de sobrenome Philadelphos); O nome da espécie, coronarius, está relacionado com o facto das pétalas das suas flores caírem facilmente, sendo utilizadas para decorar coroas; É uma planta semelhante à Deutzia scabra, mas difere na flor e folhas.
17-04-2012
24-04-2015
23-04-2015
Nota: 1.ª atualização.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...