quarta-feira, 1 de julho de 2015

Albízia de Constantinopla


08-06-2015
Nome científico: Albizia julibrissin
Sinonímia: Acacia julibrissin
Nomes comuns: Albízia-de-Constantinopla, Albízia, Acácia-de-Constantinopla, Ébano-do-Oriente, Árvore-da-seda
Família: Fabaceae (ou Leguminosae)
Origem: Ásia (do Irão à China, Japão e Taiwan)

A albízia-de-Constantinopla é uma pequena árvore caducifólia e de ciclo de vida perene que pode atingir até 12 metros de altura. É uma árvore de copa aberta, algo pendente e as suas folhas são alternas, duplamente pinadas (bipinadas), de um verde-intenso e com aspeto plumoso. As suas flores, rosadas e delicadamente perfumadas, reúnem-se em cachos, na extremidade dos ramos e possuem numerosos estames plumosos e longos. A sua floração ocorre julho-agosto. O seu fruto é uma vagem que contém no seu interior as sementes.
08-09-2012
31-07-2013
25-06-2015




Propriedades e utilizações: Nos jardins, a albízia normalmente planta-se isolada, pois oferece sombra e uma floração muito abundante durante todo verão. 
As suas flores atraem abelhas e borboletas.
Tradicionalmente (ainda não há estudos científicos) são-lhe apontadas várias propriedades medicinais: a casca é mencionada como adstringente, sedativa, diurética e analgésica; as flores são indicadas como tranquilizantes e para aliviar a indigestão.

09-06-2015
25-06-2015
Cultivo: Deve ser plantada sob sol pleno, mas adapta-se à meia sombra. Aprecia regas regulares para um melhor crescimento e florescimento. É uma planta de crescimento rápido, tolerante à estiagem (desde que não seja muito prolongada) e suporta bem o frio. Multiplica-se por sementes.

Curiosidades: O nome do género é uma homenagem ao nobre italiano Filippo degli Albizzi que introduziu esta planta na Europa em meados do século XVIII; Encontra-se, às vezes, escrito incorretamente como Albizzia; O nome da espécie julibrissin tem origem numa palavra persa que significa "flor de seda"; As suas folhas curvam-se para baixo/fecha os seus folíolos durante a noite e nos períodos de chuva; Com o passar dos anos a árvore torna-se suscetível a algumas doenças, pelo que a sua longevidade ronda os 10 a 20 anos.
22-05-2015
10-06-2015
09-06-2015

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...