quarta-feira, 15 de maio de 2013

Visitantes: Pulgão Verde

08-05-2013
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Hemiptera
Subordem: Sternorrhyncha
Superfamília: Aphidoidea

Nome científico: Aphis spiraecola
Nome comum: Piolho-verde-dos-citrinos (das fotos)

O pulgão, também chamado de afídio, afídeo ou piolho-das-plantas, é um inseto pequeno. Existem diferentes tipos de pulgão agrupados por diferentes famílias.
Estes variam entre 1 e 5 mm de comprimento e vivem em colónias. Geralmente são de cor uniforme, baça ou brilhante, existindo exemplares castanhos, cinzentos, amarelos, verdes, vermelhos ou pretos. Muitos dos pulgões são monófagos, ou seja, alimentam-se apenas de uma espécie de planta (como o piolho-do-morangueiro, Aphis forbesi), mas a maioria é polífaga, como por exemplo o piolho-da-fava (Aphis rumicis) que coloniza cerca de 200 espécies de plantas.

08-05-2013
Devido à voracidade com que sugam a seiva de plantas são uma praga. Para além de se alimentarem das plantas, os pulgões excretam um líquido açucarado muito apreciado pelas formigas e que torna as plantas mais suscetíveis a doenças causadas por fungos e bactérias.

Os sinais de alerta mais evidentes são as folhas enrugadas, especialmente as mais novas/rebentos e as formigas por perto (em grande correria pelo tronco).

Como prevenção podemos usar plantas repelentes como: hortelã (Mentha spp), manjericão (Ocimum basilicum)poejo, alho, coentros, cebolinho e sálvia; Ou plantas companheiras, como a capuchinha que atrai para si os pulgões, evitando a sua ida para outras plantas; Devemos atrair insetos úteis como as joaninhas (principais predadores de pulgões), as moscas-das-flores (Syrphidae) e as crisopas-verdes (Chrysoperlea carnea), pois as suas larvas comem grandes quantidades de afídios. Assim como,  devemos atrair as aves insectívoras. Para tal, podemos usar plantas como o milefólio, a calêndula ou a borragem (Borago officinalis),  entre outras; Devemos manter a área em bom estado de limpeza e irrigação.
08-05-2013

Formas de Tratamento:
- Detergente da loiça diluído em água (só costumamos usar nos citrinos como prevenção ou tratamento, neste último caso temos que o aplicar em cima dos afídios, porque só atua por contacto);
- Chorume de urtigas (frescas ou secas), pois para além de ser um bom insecticida, estimula o crescimento de plantas e reforça o seu sistema imunitário;
- Óleo Neem;
- Extrato ou preparado de alho (também só tem efeito se atingir o pulgão por contato).

Outras “receitas” encontradas pela internet:
- Cinzas de madeiras peneiradas sobre as plantas sufocam os pulgões (deixar um dia e depois lavar a planta);
- Sabão de potassa (em formulação líquida, próprio para agricultura) ou sabão azul branco (cortado aos bocados e dissolvido de um dia para o outro em água morna).
- Calda de sabão com óleo vegetal (aqui a receita interessante e artesanal);
- Extratos ou preparados de hera, cavalinha (Equisetum arvense), tanaceto (Tanacetum vulgare), consolda (Symphytum officinalis), absinto (Artemisia absinthium);
- Chá de cebola, ou seja, picar uma cebola média por 1 litro de água e deixe ferver 5 minutos.  Quando arrefecer aplica-se nas plantas;
08-05-2013
- Chá de camomila para reforçar e estimular a sua resistência a pragas e doenças.

Curiosidades: Os pulgões existem por todo o mundo, embora a maioria prefira as regiões temperadas; 
Existe uma relação de mutualismo entre formigas e pulgões: as formigas protegem e defendem os pulgões dos predadores naturais como a joaninha. Isto porque se alimentam da melada libertada pelos pulgões e o mais curioso é que as formigas acariciam o abdómen dos pulgões com as suas antenas, fazendo-os eliminar, pelo ânus, esse excesso de açúcar; Os pulgões reproduzem-se a uma velocidade impressionante, pois para além da rápida e numerosa postura de ovos, estes dão origem somente a novas fêmeas sem a necessidade de fertilização por um pulgão macho.

14 comentários:

  1. Odeio esses bichinhos já me deram muita dor de cabeça.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como compreendemos essas dores de cabeça!
      Um abraço

      Eliminar
  2. Viva
    Este ano tenho tido essas visitas com frequência, tenho controlado com sabão e neem, deve ser das variações do tempo.
    Cumprimentos
    João Gomes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá João,
      É verdade, este ano também achamos que temos pulgão a mais :)
      Tem sido uma "luta" constante!
      Quando se refere ao sabão está-se a referir exatamente a que tipo de sabão e forma de uso?

      Um abraço

      Eliminar
  3. Deixei meu carro em baixo de uma árvore por um dia. Estes bichos tomaram conta do carro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São terríveis! A árvore devia ter uma quantidade insuportável!

      Eliminar
  4. Oi! Discordo da informação de que poejo e hortelã são repelentes. Meu pé de hortelã acabou morrendo de tanto ataque de pulgões e meu pé de poejo está cheio, estou tentando eliminá-los, mas está bem difícil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, anónimo!
      O poejo e a hortelã (e quase as Menthas) são plantas repelentes!
      Neste caso, podem não repelir diretamente os pulgões, mas repelem as formigas que são as principais responsáveis pelo transporte dos mesmos! Assim, podemos plantar poejos e hortelãs como prevenção, isto quando pretendemos apostar na biodiversidade e num ecossistema equilibrado!
      Apesar da hortelã e o poejo serem plantas bastante resistente a doenças e pragas, se não fizerem parte de um ambiente ecológico equilibrado também serão atacada e não conseguirão sobreviver!

      Um abraço

      Eliminar
  5. Verdade… o meu pé de hortelã também está sob ataque dos pulgões! Vim aqui no blog exatamente para saber como exterminá-los! Faroleco, o que vc quis dizer com o ambiente ecológico equilibrado? O que eu tenho que fazer para a minha hortelã melhorar?? :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva,
      Ajude a sua hortelã a eliminar os pulgões usando alguma das formas de tratamento mencionadas (ou outras que conheça). Depois esteja atento a possíveis reaparecimentos.
      Cada espécie (seja vegetal ou animal) tem a sua função num ecossistema. Se o ambiente for equilibrado, deve haver uma equidade entre as populações para que não se tornem pragas! Por exemplo, se há demasiado afídeos é porque estes não têm predadores, assim devemos criar as condições necessárias para atrair joaninhas e outros animais auxiliares.
      Um abraço

      Eliminar
  6. Vi no texto que os pulgões são repelidos por manjericão e hortelã, mas aqui em casa foram essas duas plantas que foram atacadas... será que é outro tipo de bicho e eu confundi com pulgão?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá.
      Sim, o manjericão e as hortelãs também podem ser atacadas por pulgões.
      Um abraço

      Eliminar
  7. Os pulgões acabaram com minhas mini rosas e amores perfeito. Tentei de tudo. Óleo de neem não funcionou. Bem como preparado de alho e cebola...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conseguiu salvar nenhuma das plantas? Os pulgões são terríveis!

      Eliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...