sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Alho

06-01-2012
Nome científico: Allium sativum
Nomes comuns: Alho, alho-comum, alho-hortense
Família: Alliaceae (antes Liliaceae)
Origem: Ásia Central e Europa (a bacia do Mediterrâneo foi um ponto de expansão secundário)

O alho é uma planta bolbosa e herbácea que pode atingir 60 cm de altura. Apresenta um ciclo de vida vivaz, apesar de ser cultivada como anual. As suas folhas são pontiagudas, longas e achatadas, cobrindo a metade inferior do caule.
O seu bolbo ("cabeça de alho"), composto por folhas escamiformes ("dentes de alho") é comestível, sendo usado no mundo inteiro tanto como tempero ou condimento como em inúmeras aplicações que se creem benéficas para a saúde.

Cultivo: O alho é uma planta bastante rústica, no entanto demos ter cuidado com o excesso de água, evitando a sua plantação em solos húmidos e preferindo solos com boa drenagem. Esta planta também não aprecia adubações com matéria orgânica mal decomposta, pois vai-se desenvolver pouco e conservar-se mal. Assim, a fertilização do solo deve ser feita atempadamente e se possível efetuada na rotação anterior. O uso de cinzas, geralmente ricas em potássio, origina um bom desenvolvimento da planta.
12-01-2012
É importante saber que as folhas desta planta se desenvolvem durante os dias curtos e de baixas temperaturas. Sendo este crescimento interrompido quando os dias crescem, pois os bolbos iniciam o seu desenvolvimento nessa altura. Tendo em conta esta informação, podemos efetuar a sua plantação nos meses de outubro e novembro ou fevereiro e março. Sendo que os alhos plantados no outono têm um melhor rendimento e, em contrapartida, os dentes de alho da primavera são mais pequenos, mas conservam-se mais tempo.
20-03-2012
Os alhos propagam-se exclusivamente pela plantação dos bolbilhos. Usam-se os dentes exteriores, pois ao que parece os interiores dão cabeças mais pequenas. Estes enterram-se no máximo a 2 cm de profundidade, com a ponta para cima (não sendo necessário estar grelado) e com a “barriga” virada para norte. Podemos também enterrar no solo uma cabeça inteira e transplantar depois as plantas. Se plantarmos um dente de alho descascado este vai dar origem a um só dente, mas muito maior.
Devemos efetuar sachas e mondas sempre com cuidado para não ferir as cabeças em crescimento. As plantas de alho são normalmente muito resistentes, não sendo atacadas por pragas ou doenças. Caso haja ferrugem ou míldio podem ser combatidas com o preparado de cavalinha.
O alho demora cerca de 7 a 8 meses a estar maduro. Quando a sua maturação se aproxima é visível o murchar das folhas.
12-06-2012
12-06-2012










Não devemos plantar alhos dois anos seguidos no mesmo sítio. Nem no seguimento das cebolas, chalotas ou alho-francês. A melhor rotação poderá ser o feijão e outras culturas de verão (crucíferas, cucurbitáceas, leguminosas ou solanáceas).
Para uma boa conservação, a dica é pendurar as tranças de alhos sobre uma fogueira com mato verde para que produza bastante fumo.

Utilizações e propriedades:
25-06-2012
Na culinária, o alho é usado como tempero ou condimento pelo seu sabor picante. É utilizado de diversas formas: cru, refogado, picado, em rodelas…. Na região mediterrânica é muito usado em conjunto com o tomate e a cebola. Tem um ótimo valor nutricional, possuindo vitaminas (A, C, entre outras), hidratos de carbono, gorduras, proteínas e sais minerais (ferro, silício e iodo).
As suas folhas picadas, cruas ou cozidas, são utilizadas em saladas e dão outro sabor às favas ou chícharos (e outras leguminosas).
O pão de alho é muito apreciado, assim como os óleos ou azeites aromatizado com alho que são usados ​​para temperar legumes, carnes, pães e massas.
As suas hastes florais são comestíveis, especialmente quando as flores ainda estão em botão, podendo ser usadas como tempero na confeção de vários pratos.

Devido às propriedades medicinais que lhe são atribuídas, o alho é utilizado desde a antiguidade como remédio. No Antigo Egito era usado na composição de vários medicamentos. Na Idade Média, já se valorizavam as suas propriedades antimicrobianas e os seus efeitos benéficos para o coração e circulação sanguínea.
O seu efeito antibiótico e fungicida dá-lhe grande notoriedade, sendo indicado para inúmeros problemas de saúde. Por exemplo, é considerado um bom antisséptico intestinal, vermífugo, febrífugo e expetorante. Atua contra o reumatismo e hipertensão (quem é que nunca ouvir falar do famoso dente de alho em jejum?!). Para conhecer mais propriedades naturais do alho aqui.

26-06-2012
Na horta, o extrato ou preparado de alho é usado como inseticida e fungicida, combatendo pragas como a lagarta da maçã, pulgão/afídeos, ácaros e doenças fúngicas como míldio e ferrugem. Eis algumas receitas caseiras para problemas comuns na horta retiradas daqui:
Decocção: picar 100 g de alho, colocá-lo em 1 litro de água e levar ao lume até ferver. Apagar o lume e manter tapado durante 1 hora. Empregar puro para combater doenças radiculares, ferrugem, lepra do pessegueiro e podridão cinzenta do morangueiro.
Maceração oleosa: picar 100 g de alho, deixar macerar 12 horas em 2 colheres de sopa de óleo de linho. Filtrar e juntar um litro de água, deixando repousar 1 semana. Diluir 1 parte para 19 partes da água antes de pulverizar, contra afídeos, ácaros e mosca da cebola. No caso do combate contra pulgões, a solução só tem efeito se os atingir por contato.
20-05-2012
Emulsão aquosa: homogeneizar, durante 5 a 10 minutos, 2 cabeças de alho num liquidificador com cerca de 1 l de água e algumas gotas de sabão líquido. Filtrar e diluir antes da aplicação. Diluído a 5% (1 parte para 19 partes de água), combate o oídio do pepino. Diluído a 10% (1 parte para 9 partes de água) combate vários fungos e bactérias e previne viroses e repele diversas pragas. Aplicado ao solo, combate nemátodos.

Estas soluções quando pulverizadas sobre as plantas, não deixam cheiro nos produtos depois de passadas cerca de 36 horas. Porém, um inconveniente na sua utilização poderá ser o facto de destruírem/ afastarem também os auxiliares.
Em relação às consociações, há quem acredite que o alho prejudica todas as outras culturas, especialmente as ervilhas e os feijões, inibindo-lhes o crescimento. E quem considere que faz boa vizinhança com alfaces, beterrabas, tomates, morangos e espargos. Quando plantado entre as roseiras, diminui o ataque de pulgões. Junto do tomate atua contra o aranhiço vermelho. Os alhos cultivados em torno de árvores de fruto evitam as brocas e são indicados no combate à “lepra” das árvores de fruto de caroço (pessegueiro, damasqueiro, ameixeira…), devendo ser plantados nas suas caldeiras.
Acredita-se que a própria planta na horta repele insetos, coelhos e toupeiras.
21-11-2012

Curiosidades: Os romanos utilizavam muito o alho na sua alimentação, pois esmagado com coentros e misturado com vinho branco era tomado como afrodisíaco; Devido à forma como se propaga (por bolbilhos ou “dentes”), o alho não apresenta muitas variedades e as que existem são consideradas pela cor que cobre os dentes do bolbo (alho branco, alho rosa e alho roxo); Quando consumido em quantidades elevadas, o seu odor forte e picante pode tornar-se evidente no suor de quem o ingeriu. O hálito característico e, geralmente, considerado desagradável pode ser minimizado se for consumida salsa fresca; Os alhos (e as cebolas) contêm um grande número de compostos de enxofre, os quais são responsáveis pelo seu forte cheiro e sabor característico; 
10-01-2013
Possivelmente, o odor e o sabor do alho é um mecanismo de defesa, impedindo os animais (como pássaros, insetos e vermes) de comer a planta; A polinização é feita por insetos e abelhas; Acredita-se que ao espalharmos alguns dentes de alho entre frutas armazenadas, estes retardam o aparecimento de frutas podres; Se colocarmos dentes de alho nos sacos de sementes (cereais e leguminosas), estamos a evitar o aparecimento de gorgulho; Na criação de aves (galinhas, por exemplo), devemos disponibilizar-lhes dentes de alho, esmagados ou cortados para penicarem ou mergulhados na água do bebedouro (esta infusão de alho deve ser renovada diariamente) ou, ainda, seco misturado com a comida.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...