quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Oliveira

Nome científico: Olea europaea
Oliveira var. Picual
12-03-2011
Família: Oleaceae
Origens geográficas: Região mediterrânica
Dimensão adulta: Altura até15 metros, largura até 8 metros
Folhagem: Persistente
Tipo de solo: Evitar os excessos de humidade, drenar se necessário.
Clima: Resiste até -15°C.
Exposição: Sol.
Características e utilizações: A oliveira é uma árvore baixa de tronco retorcido, planta-se em isolado e floresce em Maio/Junho. As flores, pequenas e brancas, são muito sensíveis ao vento e às geadas. A azeitona, o seu fruto, é verde no início e escurece quando fica madura.
As oliveiras só começam a produzir fruto a partir dos cinco anos de idade e só se desenvolvem completamente por volta dos vinte anos. Dos seus frutos, os homens no final do período neolítico aprenderam a extrair o azeite. Este óleo era usado como unguento, combustível ou na alimentação e por todas estas utilidades, tornou-se uma árvore venerada por diversos povos. Tal como o vinho, o sabor do azeite depende de uma grande quantidade de factores, tais como: o tipo de solo e de clima, a idade da oliveira, o método de processamento, o material do vasilhame em que é armazenado, entre outros.
Existe uma variedade selvagem (brava) de oliveira, a olea europea sylvestris, também chamada de Zambujeiro. A oliveira brava tem mais forma de arbusto, apresentando alguns espinhos e os seus frutos são mais pequenos e mais amargos. Se a enxertar, pode obter-se variedades cultivadas que se utilizam na produção de óleo ou de azeite.


Algumas Variedades de Azeitonas

Azeitonas picual
13-08-2011
Picual em flor
30-04-2011
Picual  é uma variedade precoce e altamente produtiva, muito comum em Espanha. Não resiste a secas prolongadas e a terrenos calcários, mas suporta bem a geada e adapta-se a diversas condições de clima e de solo.  O seu fruto, normalmente, não é utilizado para conserva.

Verdeal é bastante regular e produtiva. Adaptou-se bem em solos Alentejanos e também em outras regiões de Portugal. Caracteriza-se por um fruto que amadurece tardiamente, utilizado para conserva em verde ou triturado, mas principalmente para a extração de azeite, com um bom rendimento. O azeite resultante é bastante fino, com um frutado marcante, persistente, com verde de folha e sabor bastante amargo e picante.
Oliveira Cordovil
29-05-2011

Cordovil é uma azeitona que pode ser utilizada para conserva em verde, mas a sua principal utilização é para a elaboração de azeite, pois apresenta bons rendimentos. O azeite é muito rico em ácido oléico, é muito fino, com frutado intenso e característico, acentuado verde de folha e medianamente amargo e picante.

Cobrançosa é pouco utilizada para conservas, mas apresenta um bom rendimento em Azeite, que tem característica de ligeira a medianamente frutado, acentuando-se a ervas verdes, e sutilmente amargo e picante, quando as azeitonas são colhidas mais verdes, ou mais doce e suave quando os frutos são colhidos mais maduros.

Galega é a azeitona mais difundida no território português e apresenta aptidão dupla, tanto para conserva como para a elaboração de azeite. O azeite obtido é doce e suave, caracterizando-se ligeira a medianamente frutado com aroma acentuado de maçã. Quando as azeitonas são apanhadas mais verdes, o azeite resultante é sutilmente amargo e picante.

2 comentários:

  1. Tenho duas oliveiras (herdadas dos meus pais)que dão umas azeitonas muito pequensas. A minha ideia era corta-las mas tenho pena. Queria saber se haverá alguma coisa a fazer para que a produção seja diferente. Obrigado .Jlemos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva José,
      Concordamos consigo em relação ao cortar, mas às vezes uma poda pode ajudar as árvores.
      E será que já pensou na enxertia?
      Nós como aprendizes não lhe sabemos dar certezas, só ideias daquilo que possivelmente faríamos na situação ...
      Um abraço

      Eliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...